Menu fechado

Como os ímãs podem contribuir com a medicina?

portanto ímãs podem contribuir com a medicina

Que os ímãs podem contribuir com a medicina atual não é mais uma novidade, certo? Afinal, muitos estudos e profissionais atestam os benefícios dos tratamentos naturais realizados com o magnetismo, promovendo saúde e bem-estar.

Dessa forma, é importante mencionar que os ímãs, quando utilizados para tratar problemas de saúde, podem aumentar a circulação sanguínea, aliviar dores no corpo, diminuir inflamações, prevenir o envelhecimento precoce… Enfim, são inúmeros os benefícios.

Além disso, os ímãs podem oferecer outras contribuições para a medicina, como a terapia magnética. Portanto, pode-se afirmar que em tratamentos mais avançados e casos que exigem certas especificidades, eles são fundamentais.

Pensando nisso, preparamos uma lista com as 3 principais funcionalidades dos ímãs na medicina atual. Neste post, você verá como eles podem reduzir problemas de saúde, como resultado proporcionar uma melhor qualidade de vida aos pacientes. Confira!

Ímãs de neodímio e saúde oriental

Engana-se quem pensa que os ímãs passaram a ser utilizados na medicina há poucas décadas. De fato eles eram muito usados na medicina oriental para o tratamento de determinadas doenças, assim como SPDA para raio.

Há cerca de mil anos, na China objetos com ímãs já eram usados para tratar imperadores, de acordo com os Shiji de Sima Qian. Além disso muitos chineses moíam os ímãs (criando pomadas com o seu pó), ou aplicavam diretamente no corpo para aliviar dores crônicas.

Certamente é importante mencionar que os indianos também começaram a estudar sobre o magnetismo, eles usavam os conhecimentos relativos aos ímãs como base para seus tratamentos.

Em resumo, a população indiana acreditava que era necessário apontar ao norte as cabeças das pessoas que estavam morrendo, onde seria o norte magnético da Terra. Com isso ‘’a passagem para outro plano’’ seria mais tranquila com o uso de ímãs.

Terapia magnética

ímãs podem contribuir com a medicina

Atualmente, o principal uso dos ímãs na medicina é na terapia magnética. O Dr. Wolfgang Ludwig, diretor do Instituto de Biofísica de Horb, na Alemanha, destaca a importância da prática.

O profissional aponta que ‘’esse é um método que age no corpo inteiro e que pode tratá-lo sem nenhum efeito colateral, ao contrário do uso de fármacos”. Por essa razão, a terapia magnética se tornou uma tendência muito forte entre os profissionais da área, assim como motor elétrico usado.

Ainda de acordo com o Doutor Ludwig, o eletromagnetismo, ao que estamos frequentemente expostos, afeta o equilíbrio do nosso corpo. Sendo assim muitos problemas como simples dores até graves doenças, como o câncer, podem se desenvolver.

No entanto, muitas questões podem ser resolvidas com um tratamento médico intenso, aliado à terapia magnética. Sendo assim, o tratamento com ímãs deve ser realizado durante poucos minutos no dia.

Consequências no magnetismo no corpo

Em conclusão, vale mencionar que o magnetismo traz inúmeros benefícios para a saúde. De acordo com pesquisas realizadas pelo Doutor Robert Becker, a energia magnética atua diretamente contra a concentração de pontos negativos em células comprometidas.

Viu só? Os ímãs podem ser grandes aliados da medicina, uma vez que gera uma série de benefícios a saúde, diferentemente de alugar gerador de energia.

Se gostou deste conteúdo, compartilhe com os colegas e deixe o seu comentário! Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Beatriz‌ ‌Barros,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌

Publicado em:Notícias

Post relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *