Eletromagnetismo

O que é eletromagnetismo?

O eletromagnetismo é um ramo da física que estuda as propriedades magnéticas e elétricas da matéria, além da relação entre as duas.

Sendo assim, ao eletromagnetismo relacionar essas duas propriedades, as têm como um fenômeno único, explicado pelo campo magnético.

A história do eletromagnetismo

Na Grécia antiga, Tales de Mileto realizava experimentos para entender os efeitos que atraiam ou repeliam uma pedra de óxido de ferro.

Um dia viajando para a Ásia, Mileto observou que as pedras de óxido de ferro se fixavam em seu cajado metálico quando esses objetos se aproximavam, particularmente em uma região da Grécia conhecida como Magnésia.

A descoberta

William Gilbert, um médico londrino, escreveu o tratado “De Magnete”. No mesmo, conseguiu provar que não apenas pedras de âmbar apresentavam propriedades de atração quando atritadas, mas também outros materiais, como o vidro.

E é no seu tratado que vemos pela primeira vez, menções sobre a Terra ser um enorme ímã, além de distinções importantes entre o magnetismo e a eletricidade.

A partir dos estudos de Gilbert, vários cientistas começaram a colocar teorias em prática. Benjamin Franklin, por exemplo, foi o responsável pela descoberta do para-raios, por meio de seu famoso experimento com pipas na tempestade.

Mas, o cientista mais famoso a estudar o eletromagnetismo foi Michael Faraday. Na Inglaterra, Faraday utilizou um núcleo ferroso e duas bobinas para comprovar a variação do fluxo magnético e como esse processo era capaz de gerar uma corrente elétrica.

Os estudos de Faraday foram responsáveis, então, por comprovar a conexão entre os fenômenos elétricos e magnéticos, dando início ao que conhecemos hoje por eletromagnetismo.

Ondas eletromagnéticas

Em 1864 Maxwell fez referência às ondas eletromagnéticas e 22 anos depois foram confirmadas por experimentos de Heinrich Hertz.

As ondas eletromagnéticas transportam energia através do espaço sem transportar matéria. Esse tipo de onda é formada por campos elétricos e magnéticos perpendiculares entre si, além disso, a onda não precisa de um meio material para propagar-se.

A energia carregada por ela é proporcional à intensidade tanto do campo elétrico quanto do campo magnético da partícula.

Exemplos de ondas eletromagnéticas:

  • Ondas de televisão;
  • Ondas de rádio;
  • Aparelhos celulares;
  • Internet;
  • Ultrassom;
  • Micro-ondas;
  • Raios-X.

Campo eletromagnético

O campo eletromagnético é o fenômeno que envolve o campo elétrico e magnético variando no decorrer do tempo. Essas cargas se movimentam como ondas.

Magnetismo e eletromagnetismo

magnetismodiz respeito à propriedade dos ímãs, compostos pelo mineral magnetita, capazes de atrair ou repelir objetos metálicos feitos de ferro, níquel ou cobalto. Esses materiais são conhecidos como ferromagnéticos.

Inserido há milênios no dia a dia da humanidade, o imã é utilizado desde aplicações simples, como os enfeites de geladeira, até aquelas tão fundamentais quanto a orientação e a navegação por meio de bússolas.

Já o eletromagnetismo encontra aplicações muito mais profundas, uma vez que boa parte dos aparelhos lançam mão de preceitos eletromagnéticos.

Um exemplo de aparelho é o separador eletromagnético automático, muito utilizado por indústrias de mineração, usinas de açúcar e indústrias agrícolas, para descontaminar/separar partículas ferrosas do seu produto.

Outro aparelho, que faz parte do nosso dia a dia, é o celular. Ele, por si só, pode ser considerado um captador e gerador de campos eletromagnéticos.

As ondas de celulares são ondas eletromagnéticas, capazes de transportar por meio do espaço informações entre dois ou mais aparelhos, facilitando a comunicação.

Então, percebeu como o eletromagnetismo é importante nas nossas vidas? Para saber mais acesse o nosso site – www.oximag.com

Compartilhe o conteúdo com quem possa se interessar!

Fonte: https://www.stoodi.com.br/blog/fisica/eletromagnetismo-o-que-e/

Imagem: http://blog.eduardovalenca.com/2017/07/uma-breve-introducao-ao-eletromagnetismo.html